sábado, 1 de novembro de 2014

TEXTO - FORÇA DOS PENSAMENTOS


FORÇA DOS PENSAMENTOS


São muitos os estudos sobre o milagre da vida. Todos têm a curiosidade de saber de onde viemos e a que estamos submetidos a fazer nesse mundo. Desde o mais humilde ao mais ousado pensador, qual deles não se pergunta o que vem por trás das atitudes humanas, o que desperta nas pessoas o intuito de agir, seja qual for o tipo de ação?

O mundo não pára. O tempo é só mais um artifício que encontramos para controlar as ações das pessoas. Ou seja, ações requerem regras. Hora de levantar, hora de estudar, hora de almoçar, hora de levar o cachorro para passear, hora de trabalhar... Regras nos impõem o que devemos fazer e, se não bastasse isso, quando devemos fazer e o quê.

O ser humano exige uma vida regrada para se viver em harmonia. Quem se opõe às regras? Quem duvida de regras que estão a tanto tempo na cultura da família? As pessoas absorvem as regras na formação da sua personalidade, que vêm embutidas no seu caráter.

Mas onde fica o livre arbítrio de cada um? Quem impõe as regras não se questionam quantas pessoas vai agradar e quantos casos de exceções às regras existem. Simplesmente acham que é a ordem natural das coisas. Quem pensa diferente acaba sendo tratado diferente dos demais.

Mas, dependendo a regra, claro, será que é tão errado ter seu próprio ponto de vista a respeito de alguma idéia? Sabemos que a democracia afirma que não, que todos temos direito de manifestar nossas idéias, mas começando por nós mesmos, aceitamos quem nos contraria? Aceitamos conviver com quem sempre diverge de nós? Paramos para pensar que podemos estar errados? Admitimos estar errados perante o qual diverge de nós?

E saber que as relações das pessoas movem o mundo. Somos tão pouco perto de todos que esquecemos que de nós depende a qualidade de vida que há ao nosso redor! E que a vida é partilhada com todos, ou seja, compartilhada, que de energia a energia se faz o material que somos; ninguém é parte do nada, mas todos é parte do TUDO.

E o que É antes de SER? Pensamento, mero pensamento...

KG Kati