sábado, 7 de março de 2015

Poema - MULHER QUE SOU


Sempre fui assim
Mulher moleca
Que sorri a toda hora
Por qualquer coisa chora
Feito menina travessa
Traquina
Romântica que se emociona
E no drama pede carona
Expressa em palavras o que angustia
Faz versos por amar a poesia
Diz o que sente
Vive o presente
E se delicia
Com sensualidade
Que é prioridade
Nesse mundo de magia
Onde é fácil se perder
Em fantasia
Mas que aquece o coração
E traz paixão
Ferve o vulcão
Em demasia
Sempre fui assim
Mulher moleca

KG Kati

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo! Seja um seguidor do blog e comente!