quarta-feira, 29 de julho de 2015

Poema - MANHÃ FRIA

Na tão louca manhã de inverno
Quando o calor se interpôs ao frio
Após o desejo que se exauriu
No encontro de corpos
Ofegantes
Ansiosos
Atingindo o infinito
No momento mais bonito
Foi numa manhã de inverno
Lembrando a primavera perfumando outras estações.
KG Kati

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo! Seja um seguidor do blog e comente!