domingo, 10 de abril de 2016

BRÍZIDA - Introdução - PROJETO LIVRO



Querido leitor.

Faltam muitos dias para o dia das bruxas, mas estou desafiando a mim mesma para que, até que esse dia chegue, eu tenha atingido um objetivo muito especial. Escrever um livro. Sobre magia, encanto e feitiços. Sobre amor mortal e imortal. Hoje, vou deixar com vocês apenas a INTRODUÇÃO. 




 
Postarei cada capítulo a cada quatro ou cinco dias, conforme eles forem surgindo e formando a história de Brízida, uma linda, malvada e encantadora bruxa do século XVIII.

Vem comigo nessa viagem ao mundo da fantasia!




Com você,

BRÍZIDA  - A SAGA DE UMA BRUXA


INTRODUÇÃO

Há muitos séculos, vivia em uma imensa e escura floresta no interior do Missouri, nos EUA, uma encantadora menina mulher, de aparência imaculada, olhos de um azul cobalto intenso, pele alva e cabelos loiros. Vivia só, em meio ao canto dos pássaros e o som estridente de folhas farfalhando sob seus pés, enquanto passeava pelas trilhas por entre as árvores gigantes e espessas. Ela se chamava Brízida. Sabia tudo sobre ervas, plantas e poções. Possuía um conhecimento vasto de ingredientes e o efeito de cada um deles. Ela sabia fazer magia.
Casualmente, recebia visitas estranhas na casinha velha e ao mesmo tempo aconchegante em que vivia. Chegavam se deparando com inúmeros felinos, gatos de todos os tamanhos espalhados pela casa e quintal, curiosos e ávidos por sentir o cheiro de quem se aproximava. Procuravam sempre uma solução para algum mistério oculto, desses que ocasionavam caos em suas vidas. Mas só seriam atendidos se fossem homens ou tivessem filhos homens.
Brízida sempre tinha uma resposta. Retirava de seu caldeirão poções que faziam milagres, desde livrar as pessoas da morte a tirar as suas vidas. Porém, seu preço era alto. 


Em noite de lua cheia, reunia seu clã, invocando-o das trevas, disposto a tudo para sugar a energia de quem o procurava. Ela protegia-se com seus felinos, fazendo-os de escudo, enquanto dizia palavras mágicas e lançava ao caldeirão fervente os ingredientes certos para cada caso. E então, embalava num vidrinho o líquido precioso, entregando-o ao seu cliente especial.

Mas, durante a próxima mudança de lua, ela entrava em sua casa sem ser convidada, no meio da noite, à procura de um homem qualquer que estivesse ali. Enfeitiçado pelos seus encantos, pelo corpo escultural e dançante da bruxa, em sua aparência mágica e esplendorosa, ele a seguia até sua casinha na floresta, rendendo-se à sua beleza, aos seus carinhos, ao prazer em sua última noite como humano.
O dia amanhecia. E mais um gato ronronava em sua cama, acordando-a de seus sonhos mais loucos. E Brízida afagava suas costas com um sorriso nos lábios.





Tenha uma ótima semana e fique com Deus.
Beijos meus.
Katia Gobbi (KG Kati)





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo! Seja um seguidor do blog e comente!