segunda-feira, 14 de maio de 2018

DEPRESSÃO versus MEDICAMENTOS

Querido leitor.

O mundo moderno está atropelando você? Os dias estão passando rápido demais e não dá tempo de ver as coisas boas da vida? Você anda estressado e mau humorado no seu trabalho e, até mesmo, em sua casa, com sua família? Você está se sentindo desanimado, sem vontade de sorrir, injustiçado, perseguido por alguém ou por todos e não está encontrando nenhum momento de felicidade em sua vida?

Tome cuidado, pois você pode estar sofrendo de depressão. E essa doença não é “corpo mole” nem preguiça ou falta de vergonha na cara!

Na postagem anterior, eu mencionei o medicamento cloridrato de fluoxetina para ser tomado na segunda-feira de manhã como um verdadeiro “UP” na minha rotina. Na verdade, este medicamento é indicado para o tratamento de várias doenças psicológicas, inclusive a depressão com ou sem ansiedade.


Então, ele deve ser tomado todos os dias no mesmo horário, respeitando a orientação do seu médico. Não pode ser vendido sem receita médica e, conseqüentemente, não deve ser administrado sem o conhecimento de alguém da família e do seu médico. 

Falando dos seus benefícios, relato sobre o que sinto com a dose diária de 20mg, que provavelmente, não deixarei de tomar tão cedo.  Parece que a visão que tenho das pessoas e acontecimentos é mais clara, a minha mente está mais tranqüila e as minhas reações perante as diversas situações do dia a dia são mais racionais. 
Estou controlando os meus impulsos com facilidade e minha família agradece! 

Apesar da medicação, sei que grande parte dos bons resultados depende, também, de minha maturidade.  Conforme o tempo passa, ficamos mais experientes, mais sábios e reflexivos. Pouco adianta o medicamento se não pararmos para pensar em nossas próprias atitudes, se não nos propormos a mudar as regras incutidas em nosso inconsciente que estão nos atrasando emocionalmente.

Somos seres humanos em busca da perfeição, com uma bagagem enorme na mala, com vivências e aprendizados diferentes a cada situação.

Os medicamentos somente nos ajudam a dosar nossas emoções, que permanecem conosco. Não devemos ignorá-las. Precisamos estudá-las e fazer de tudo para que o nosso bem-estar permaneça, ajudando-nos na convivência em nosso ambiente e com as pessoas do nosso meio.    

A SEGUIR: indicações, contra-indicações, reações adversas.

Fluoxetina é um antidepressivo oral, comercializado tanto na forma de comprimido quanto em gotas, que só pode ser tomado em casos específicos e sob indicação médica. Um de seus efeitos principais é o emagrecimento, mesmo que ele não seja indicado para ajudar nesse aspecto.

Isso pode ser justificado pois é um medicamento que ajuda muito a controlar a ansiedade e a depressão, e como normalmente esses são os dois fatores principais que fazem com que indivíduos comam mesmo que não tenham fome, as pessoas acabam perdendo muito peso.

E para colaborar ainda mais com a perda de peso, um dos efeitos colaterais é justamente a perda do apetite.

PARA QUE SERVE?

Muita atenção:
Esse medicamento serve principalmente para casos de depressão, ansiedade e transtornos nervosos. Ela atua principalmente na serotonina, que nada mais é do que uma substância fundamental, que faz com que tenhamos bom humor e principalmente auto-estima.

E isso faz com que o indivíduo se torne mais satisfeito consigo mesmo, aceitando a si próprio, o que normalmente é o principal problema que causa a depressão.

COMO TOMAR FLUOXETINA?

Sempre seguir o que o médico prescreveu, nunca tomando doses maiores ou menores, e principalmente respeitando o tempo que foi recomendando pelo médico especialista.

Pode levar um tempo até que os sintomas desapareçam. Caso houver algum sintoma desconfortável durante o uso desse medicamento ou caso queira parar de utilizá-lo, sempre consultar o médico para que tudo seja feito da melhor maneira possível.

EFEITOS COLATERAIS

Existem indivíduos que optam em utilizar a fluoxetina somente para emagrecer o que não é recomendado e pode ser muito perigoso. Essas pessoa, principalmente, tem que tomar cuidado com os efeitos colaterais.

Fique atento:
No começo da utilização desse medicamento é normal ter muito sono, o que pode acabar passando ao longo do uso. Outros efeitos podem ser:

diarréia;
dor de cabeça;
náuseas;
insônia;
boca seca;
calafrios;
tensão;
perda de apetite;
ansiedade;
queda de cabelo;
fadiga;
confusão mental.

Sendo os sintomas mais comuns náusea, diarréia e fadiga. Caso durante o uso desse medicamento, apareça algum desses efeitos ou outros efeitos que você considere estranhos, procurar um médico.

CONTRA INDICAÇÕES
Esse medicamento é contra indicado para indivíduos que tenham alergia a qualquer um dos componentes de sua fórmula.

O consumo de álcool, principalmente no início, deve ser evitado ao máximo, pois pode fazer com que ocorra sonolência excessiva. Ao decorrer do tratamento, essa ocorrência diminui, porém é sempre bom evitar.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo! Clique SEGUIR, seja um seguidor do blog e comente!