sábado, 19 de maio de 2018

Texto SÁBADO PREDILETO

O sábado é meu dia predileto. Ele passa devagar, preguiçoso, importante. É o dia que eu tiro para fazer de mim uma pessoa mais bonita, por dentro e por fora. Nem sempre funciona, mas tento. (risos)


Sábado é o dia de beber com os amigos. Quase nunca faço isso, a bebida não é rotina na minha vida, não me entendam mal. Só quando a vida está estranha demais para se deitar no travesseiro e dormir sem uma insônia mal questionada.


Só quando as horas passam e pessoas circulam no bar, algumas (quase todas) com um copo na mão. Só quando o calor é demais e a cerveja apetece. Parece tão inofensiva, gelada, matando a sede e amenizando o calor, que a gente segue provando goles de cada copo que passa.

Mesmo sem gostar de cerveja! Achando amargo, gelada demais, espumante demais, fazendo cosquinhas na garganta, como a coca-cola. Acho que sou a única pessoa nesse mundo que não gosta de coca-cola. 
Nem de cerveja. 

Mas tomo até que, finalmente, paro para relaxar e percebo aquelas cervejas geladas demais para o meu lado, outra vez. 

Não agüento e solto um: “Não quero mais cerveja! Até hoje não entendi o que significa aquela propaganda enganosa que diz que a Skol desce redondo! Cadê o vinho?”


Adoro vinho! Se for entre refrigerante, cerveja, água ou vinho, sempre vai ser vinho!... Tinto, seco, com aroma saboroso da uva e sem muito cheiro de álcool é perfeito.  Então, os últimos momentos do meu sábado são bebendo vinho, enquanto relaxo. 

Meu conselho? NUNCA misture vinho com cerveja! Você só vai saber o porquê na manhã do outro dia, como acabo sempre descobrindo, numa certa manhã de domingo depois de beber com amigos, enquanto a cabeça lateja e eu tento reconhecer as letras do teclado, numa tentativa de evitar que você cometa esse mesmo erro...


KGKati Katia Gobbi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo! Seja um seguidor do blog e comente!