Crônica - DOE SEU AMOR


Querido leitor.

O ano já passou da metade e você está à deriva em alto mar, pronto para decidir o rumo de sua vida? Ou, talvez não tão pronto assim, mas precisa mudar o curso das velas ou permanecer no mesmo caminho... A decisão é toda sua. Ou toda nossa. E o oceano não congela suas ondas para que tenhamos tempo para decidir. Ele nos movimenta com toda a sua força e exige o comando do barco.

Nossa vida é um mar de possibilidades e, à nossa volta, estão os nossos caminhos. Devemos decidir, também, com quem pretendemos navegar, pois jamais chegaremos sozinhos ao nosso destino. A vida é cheia de caminhos desconhecidos e é mais fácil quando temos em quem confiar as nossas dúvidas e indecisões, os nossos erros e acertos, os nossos rompantes e conselhos mais sábios.


ADOLESCENTES - SOMOS TÃO JOVENS!




Querido leitor.

Sabe aqueles dias que a gente fica se perguntando onde foi parar o tempo? Onde estão os dias que faltavam para passarmos da adolescência para a idade adulta? Como assim, que já sou mãe de família, esposa dedicada e dona de meu próprio nariz?! Sim, porque é nisso que pensa todo adolescente que se preze, ser dono(a) do próprio nariz...

O tempo passa tão rápido que não nos dedicamos à vida como achávamos que faríamos aos dezesseis anos. E até que, finalmente, chegue o tal dia da emancipação, quanta mudança de atitudes, de ideias e de "bom gosto" nos molda o caráter!?

Adolescência... tempo de desabrochar, de nos insinuar, de aprofundar raízes. Tempo de namorar, de se encantar, sofrer, chorar, aprender a amar...

O que seria de nós sem essa época para criarmos os nossos sonhos? O que seria de nossos filhos sem essa experiência vivida, sem termos histórias para contar? 

Aquele conselho que esperávamos das nossas mães, aquela situação que não tirávamos de letra, que ficava mais fácil com uma boa conversa com algum adulto... nos fizeram sábios.

Aquelas amizades que tínhamos, que nossos pais não aprovavam, mas que levou tempo para sabermos o porquê, e quando nos demos conta, finalmente, tivemos um ombro para chorar as lágrimas da decepção... nos fizeram fortes.

Tudo o que aconteceu nesses trinta anos que se passaram tão rápido, foi o que nos fez quem somos. Adultos, para criarmos os nossos filhos com o menos possível de dor e solidão em suas vidas.

Eu tenho orgulho de ter me tornado um exemplo para minha filha. Tanto nos meus erros quanto nos meus acertos. Porque a vida é uma escola e sempre seremos aprendizes do tempo.

Katia Gobbi








AnunciAd